Empresa especializada em vendas de imóveis de médio/alto padrão

Empresa especializada em vendas de imóveis de médio/alto padrão

Comprar um imóvel é o maior investimento da vida de grande parte das pessoas — é o sonho de vida de muita gente — e, por isso, qualquer cuidado nesse momento é essencial para que tudo saia de acordo com o planejado, não é mesmo? Sendo assim, qualquer dúvida que se tenha — e olha que são muitas — devem ser elucidadas. São perguntas de todos os níveis e tipos, e nada, nada deve ficar de fora para que seu investimento imobiliário seja perfeito. Sendo assim, para que elucidemos suas principais questões acerca da compra de sua casa própria vamos relacionar alguma das perguntas mais frequentes de quem deseja realizar esse “sonho tão sonhado”, ok?

1. Veja se o valor do imóvel pode ser negociado

Geralmente, os imóveis que estão à venda colocam o preço acima do que realmente valem no mercado imobiliário. Por isso, é sempre bom tentar uma negociação que, em muitos casos, são aceitos pelos corretores. No entanto, na maioria dos casos, eles devem consultar o proprietário do imóvel, uma estratégia que geralmente rende bons resultados. Outro ponto a ser ressaltado é saber os preços praticados no mercado que tenham a ver com o imóvel em questão.

2. Quais gastos eu terei com o imóvel após a compra

Comprar um imóvel é lindo e maravilhoso, no entanto muitos na empolgação acabam se deslumbrando com o momento e esquecem que além das dívidas com o financiamento — que já é bem grande — existem muitos outros gastos que merecem atenção. Confira as taxas mais comuns cobradas pelos condomínios aos seus condôminos:
  • taxa de condomínio: alguns são bem altos quase equiparando-se ao valor de um aluguel;
  • fundo de reserva: é uma economia financeira obrigatória (todo condomínio deve ter) para garantir que a administração realize investimentos que ocorrem eventualmente. Sua finalidade é um suporte financeiro para que isso não pese posteriormente no bolso dos moradores com o aumento do condomínio;
  • dependendo do condomínio, o compartilhamento de água pode não existir e cada morador pagar por seu consumo. Isso contribui com a sustentabilidade, pois a tendência com essa medida é haver uma economia maior nesse item;
  • taxa de IPTU, que se for um local valorizado poderá ser um valor bem alto. Quando você pensar em investir em um imóvel, conte com uma taxa anual de IPTU — pois dependendo do nível do imóvel pode ser um valor bem alto;
  • fique atento às taxas que são cobradas após a entrega das chaves: algumas pessoas não se tocam que existem aquelas taxas cobradas na entrega das chaves, fique ligado e conte com ela para não se pego de surpresa.

3. Analise as condições de pagamento exigidas ao comprar um imóvel

Muitas vezes um simples diálogo pode mudar algumas exigências em relação às condições de pagamento. Por isso, nada do que uma boa negociação para que ambas as partes se satisfaçam com as condições — sem que isso seja necessariamente um valor à vista. Tenha em mente que as condições impostas na hora da venda tenham a ver com suas condições financeiras — para que depois você não venha a ter problemas.

4. Procure saber se a documentação do imóvel está em ordem

Em alguns casos, muitos se iludem com valores abaixo do preço do mercado. Não se empolgue por isso. Existem imóveis que contam com inventários e se houver averbação, isso pode tornar seu negócio problemático e trazer alguns problemas. Por meio da averbação (atos que intervirão no conteúdo do registro), é possível verificar as alterações ocorridas no imóvel e no seu registro, assim você vai ficar mais seguro em relação ao investimento. E fique atento, pois impostos e taxas de condomínio precisam também de comprovação de pagamento.

5. Procure saber com as pessoas que trabalham e moram na região desejada

É muito comum que as pessoas se empolguem com o estado do imóvel e não levem algumas questões em consideração. Uma forma eficaz de fazer isso é conversar com os porteiros e com pessoas que moram no local. Quem mora no local, na maioria das vezes, fala os prós e os contras de morar ali. Algumas questões devem ser levadas em conta, como a mobilidade, se há um comércio acessível, se há oferta de meio de transporte, se há escolas e igrejas, e tudo mais que as pessoas priorizam ao procurar seu lar doce lar.

6. Busque saber se a infraestrutura do local vai atender às suas prioridades

Todos temos prioridades na hora de pensar em comprar a casa própria, não é mesmo? Por isso, a primeira coisa a se pensar é se o imóvel atenderá às principais necessidades. Se você tem filhos, ter uma escola por perto é o ideal, assim como se há boas áreas de lazer dentro do condomínio. Reflita se você é daquelas pessoas que gostam de fazer tudo por perto, sendo assim, uma boa oferta de comércio local é excelente, ter farmácias, mercados e tudo mais que possa atender na hora da necessidade.

7. Quantas vagas de garagem cada condômino tem direito

Se sua família tem mais de um automóvel, é de extrema importância que cada morador do condomínio tenha direito a duas vagas, para que um deles não tenha que ficar na rua ou você gaste mais uma grana alugando vaga. Como vimos, comprar um imóvel é um momento importante da vida de qualquer pessoa e deve ser muito pensado e valorizado. Nenhuma pergunta deve deixar de ser feita. Tudo conta, tudo é importante. Afinal, você estará fazendo um grande investimento e qualquer detalhe é de grande relevância. Gostou deste post? Fique atento, então, principalmente se seu caso é partir para a compra da sua tão sonhada casa própria. Qualquer informação é importante, portanto anote tudo que deve ser perguntado ao corretor. Entre em contato conosco e conheça as nossas excelentes opções de imóveis. Vamos, faça-nos uma visita! Siga nossas dicas e boa sorte!            
Fonte: https://blog.movingimoveis.com.br/comprar-um-imovel-2/

ENCONTRE UM IMÓVEL

© 2020 | Desenvolvido por Orions Sites